Sunday, August 9, 2009

O "miserável" Windows XP

Estava lendo o blog do Erick Sasse, mais especificamente o post sobre as novidades do Delphi 2010, onde ele se refere ao Windows XP como miserável :).

Eu já penso 200% diferente do Erick. Não posso me dar ao luxo de usar em minha máquina de desenvolvimento algo que reconhecidamente tem bugs, ou as "features" do Vista, que irão impactar negativamente na minha produtividade.

Imagine eu estar desenvolvendo algo com cronograma apertado, como de hábito, e de repente descobrir que no Vista não consigo debugar a aplicação como fazia no XP? Isto parece lenda, mas aconteceu na mudança do Windows 2000 para o XP e o Delphi 5: Na época, debugar aplicações web sob o IIS ou objetos COM usando a dobradinha D5/Win2000 era incrivelmente fácil. Fazer o mesmo no XP, ainda mais antes do SP1 se tornou algo bem chato que de vez em quando simplesmente teima em não funcionar, sabe-se lá porquê. Aí você pára de desenvolver, ou seja, fazer a atividade fim do seu trabalho que paga seu salário, para passar horas no google procurando COMO fazer aquilo que você já fazia há anos, e agora não pode mais por causa da definição de "evolução" de Redmond.

Um outro exemplo prático do Vista: Até o SP1 do Vista, a cópia de arquivos na rede era tão mais lenta do que no XP que todo mundo pensava que a rede estava com problemas. Este problema por si só foi suficiente impactante para me deixar longe do Vista.

É claro que tenho máquinas com Vista e Windows 7, basicamente para testes mas não as usaria em produção. O Vista porquê não me acrescenta nada e me subtrai muito. A reconhecida melhoria de segurança do Vista não é bem vinda no meu ambiente de trabalho. É impossível, ou no mínimo extremamente chato e contraproducente, desenvolver aplicativos dos mais diversos e trabalhar sem as prerrogativas de segurança de administrador local. E a mania da Microsoft em perguntar toda hora para o usuário se tem certeza que deseja fazer alguma coisa ou pedir para você confirmar que você é você mesmo chegou a níveis intoleráveis no Vista. Não é à toa que 9 entre 10 usuários "satisfeitos" com o Vista que eu conheço desligaram o UAC e rodam em níveis de segurança próximos aos que experimentavam no "miserável" XP.
Penso que o UAC é ótimo para donas de casa que vivem recebendo links no email ou no MSN do tipo "veja as fotos do seu marido com outra" e clicam nele sem pestanejar! Mas para profissionais de TI?
O Vista é tão ruim, mas tão ruim, que a maioria do pessoal que o adotou e "gostou" dele não o usa mais, porquê instalou o Windows 7 no primeiro dia de lançamento da versão beta, travando os servidores da Microsoft com milhões de downloads simultâneos... O "amor" pelo Vista é tão grande que correram atrás do seu substituto, usando-o em suas máquinas principais mesmo estando na mais crua versão beta!

Já o Windows 7, eu não o uso em produção simplesmente porquê ainda está em release candidate, ou seja, se nem a Microsoft sabe se o Windows 7 está bom o suficiente para ser usado em PRODUÇÃO, muito menos eu, pobre mortal! Certamente irei usá-lo assim que ele estiver pronto.

A única coisa realmente boa do Vista foi o seu insucesso, se tornando o maior fracasso da história da Microsoft (mesmo a MS tendo forçado o Vista OEM goela abaixo de seus parceiros HP, Dell, etc.): Sem este fracasso, o cronograma do Windows 7 não teria sido muito adiantado, me permitindo by-passar completamente um sistema operacional da Microsoft pela primeira vez desde o mais miserável de todos, o famigerado Windows 3.11!

Em minha opinião, as palavras "inferior" ou "pior" para o XP em relação ao Vista simplesmente não se aplicam. O que é realmente importante é que eu faço mais (e tudo que preciso) numa máquina XP do que eu faria se estivesse usando o reluzente Vista Ultimate.

O reconhecimento da solidez da posição do XP vem da própria Microsoft que lançou o "Modo XP" no Windows 7, sem o qual eles mesmos desconfiam que muita gente não irá migrar para o 7. Mesmo assim, a adoção do novo SO parece ainda estar comprometida pelo fiasco do Vista.

PS: Hoje estava passeando pelo forum da Embarcadero e olha a pérola que eu encontrei:

"I intend to slowly incinerate the Vista box on my Weber barbecue
as soon as Windows 7 comes out, enjoying a good glass of
Prosecco whilst watching it burn. Vengeance is mine!"

https://forums.codegear.com/thread.jspa?threadID=22604&tstart=0

Este é mais um que "não compreende os benefícios do Vista" ;-)

18 comments:

Erick Sasse said...

Deixa eu adivinhar, você ainda usa o menu Iniciar classico do Windows 98, acertei? :)

Você quis dizer que é "extremamente chato e contraproducente" desenvolver aplicativos que não tenham direitos de administrador? Espero que não seja realmente isso que você esta dizendo pois seria absurdo ouvir isso de um desenvolvedor. É um princípio básico de software seguro.

Como você nunca usou o Vista de verdade, não teve oportunidade de realmente ver o UAC trabalhando no dia a dia. Ele sempre pede autorização quando você vai instalar algum aplicativo ou mudar alguma configuração de sistema, simples assim. Igual ao Linux ou MacOS, que pedem as mesmas autorizações.

9 entre 10 satisfeitos desligam o UAC? Eu sou o 1 restante então, pois eu só desliguei quando precisei instalar software mal desenvolvido e incompatível, mas depois já ligava novamente.

Eu concordo que o Vista pode ter sido um fracasso de vendas, de marketing, etc. Mas certamente não foi um fracasso do ponto de Vista técnico. Só acha isso quem realmente não o utilizou de verdade.

O Windows 7 não está mais em release candidate. A versão que estou usando já é versão final, disponibilizada para profissionais de TI e desenvolvedores. Ele está pronto. Pode usar, mas por favor, não ative o menu classico do Windows 98 nele também. ;)

fabricioaraujo_rj said...

Erick:
Você quis dizer que é "extremamente chato e contraproducente" desenvolver aplicativos que não tenham direitos de administrador?

Não, ele disse que é um porre desenvolver um aplicativo sem direitos de administrador - mesmo que o programa vá rodar sem eles.

E o Vista é um bloatware como pouco se viu.

Alexandre Machado said...

@Erick Sasse:
Chutou e errou. Não uso nada que possa me lembrar do Windows 98. Não vejo lógica no seu comentário... Só porquê eu não acho que o Vista seja melhor do que o XP, automaticamente eu passo a achar o 98 um must?

Quando aos "direitos de administrador", por favor, leia mais uma vez a frase que eu escrevi.
O que eu quis dizer é que como desenvolvedor eu uso sempre um usuário que é administrador local do Windows, ou acha que toda vez que precisar criar um diretório virtual no IIS, ou testar um instalador do meu sistema eu vou ter que entrar com credenciais de um usuário administrador???

Vai me dizer que o usuário que você usa no dia-a-dia na sua máquina não é administrador local??? Tem medo de fazer algo inadvertidamente que mande seu Windows pro vinagre? :)

Outra conclusão precipitada sua é que eu não usei ou vi o UAC em ação. Usei, vi e sei muito bem como funciona, e mantenho a minha posição. Para as donas Marias que clicam em tudo quanto é link que recebem por aí é sem dúvida excelente. Só não quero isto no meu dia-a-dia. Acho que é direito meu não querer tanta intromissão do SO em minha rotina de trabalho. Eu quero um SO que eu diga para ele: LARGA DO MEU PÉ QUE EU SEI O QUE ESTOU FAZENDO! Simples assim.

Quanto ao Windows 7, bom saber que já tem uma versão final. Agora só falta lançarem o SP1!

Abraço

Erick Sasse said...

O lance do menu do Win98 era apenas uma brincadeira. :)

Resumindo então. Acho que não vale a pena ficar discutindo por isso pois é tudo questão de preferência.

Você fica feliz com o mísero XP e eu fico feliz com as versões mais novas da dona Maria. E assim a gente segue nossas vidas, um respeitando a preferência do outro.

fabricioaraujo_rj said...

@Erick,
então você destoa de todos os desenvs que eu conheço, que querem km de distância do Vista...
Vista só como ambiente de teste.

Inclusive um colega que usa o Vista no notebook hp adoraria que a empresa fornecesse drivers para xp - no que ele trocaria imediatamente. Ele inclusive tentou instalar um xp (que ele pegou através de convênio da universidade que ele estuda) mas teve que reformatar para vista (ele estava tão feliz com a perfomance)...

Eu mesmo arrumei um notebook e pedi à Dell para fazer o downgrade (??) para xp. Não quero saber desse bloatware....

SouzaRM said...

Galera, o Erick Sasse pode ser um cobra e um baita profissional como todos vocês, mas dizer ou tentar dizer que o Vista é bom ou muito bom, caramba!
O Vista é de vista a pior desgraça de todos os tempos!
Lento, pesado, fresco e nojento.
Por mais argumentos que o Erick Sasse tente desfilar, não cola.
Para os interesses de empresas e para consequente produtividade, então, nem pensar!
Mesmo para as empresas podres de ricas, gigantes ou pequenas, a dor de cabeça do RWindows Vista como bloatware é incomensurável.
Com isto, acho que o seu uso nunca compensaria a segurança que o UAC proporcionaria.
Enfim, o que pensar da secular transição do ambiente DOS para RWindows? Do Clipper para linguagens visuais? Por que seria que os bancos e multinacionais ainda utilizam COBOL?
Por que será que aplicativos de missão crítica e sistemas corporativos rodam tipo TelNet ou terminal burro em grandes distâncias?
Mesmo que você contra-argumente que o mundo de hoje é diferente de 10 anos atrás (InterNet extremamente rápida), micros baratos e velozes, O QUE interessa para as empresas é CUSTO (redução máxima).
Concordaria que processamento local (PC robusto) não teria nada haver com processamento remoto (disponibilização de sistemas), mas se o XP "está" leve e enxuto, porque mudar para a b* do Vista?

Alonso said...

O pior fiasco da Microsoft foi o Windows Millenium...

Haikal Rios said...

Não estou a fim de entrar no mérito da discursão, gosto é gosto. Aqui onde trabalho todos as maquinas, 120 aproximadamente, inclusive as dos desenvolvedores, cerca de 10, utilizam o Windows Vista 32. A nossa opinião é unanime: preferimos o Vista. Usamos o delphi 2005 e estamos migrando para o delphi 2010, na versão do delphi 2005, a qual utilizamos também no XP - e diga-se de passagem o "versãozinha" difícil esta do Delphi-, dava muito problema a compilação demorava, muito problema de memória, já no vista isto diminuiu muito. Meu computador pessoal tem o Vista e não troco pelo XP, o problema do vista é que seu paradigma mudou e até se acostumar todos vão achar uma merda, mas efetivamente mais seguro.

Pedro Henrique said...

Erick,

"É um princípio básico de software seguro."

Show de bola! Falta só não vir com o WMI e RPC habilitados (que dá para praticamente fazer tudo com a máquina) com privilégio de system. Não vir com o Remote Desktop, SNMP, serviço do NetBIOS e o Logon Secundário habilitados e deixa eu ver? Mas uma penca de configurações que o UAC não vai servir para nada, se você precisar invadí-lo. Só está seguro para não sei qual usuário, talvez a minha vó que não entende nada disso e clica nas mensagens do UAC sem nem mesmo ler. Além disso, para instalar um trojan não é necessario nenhum dos passos bloqueados pelo UAC, nada a mais do que copiar um arquivo.

"Ele sempre pede autorização quando você vai instalar algum aplicativo ou mudar alguma configuração de sistema, simples assim."

Já tá bom, se você não precisar fazer testes de instalação, depurar coisas remotamente, usar aplicações distribuídas, mexer no registro e mais algumas várias coisas que não são desktopzinho Delphi.

Os Linux costumam pedir somente uma vez a senha de superusuário. Mesmo em terminal.

As caixas de diálogo estão parecidas com a do Gnome e isto não é bom em Windows. Mas é só usabilidade, nem ligo.

O sistema é visivelmente mais lento em uma mesma máquina.

Do ponto de Vista (:D) técnico, além Delphi, este OS é muito ruim e tão ruim que a Microsoft estendeu o prazo de suporte do XP por isto. O mundo já reconheceu que não presta.

Hailkal,

Trabalho em uma de mais de 200 máquinas e a certeza é que o Vista não presta, como o mundo já mostrou. Um sistema operacional que já sai com problema de cópia de arquivo (que é uma das coisas mais "Core" do OS e já tem anos feita) não pode prestar. O UAC não é o único problema, a retrocompatibilidade é podre, em C/C++ fica evidente. Veja quantos programas tiveram uma versão Vista específica porque a XP não funcionava.

No mais, o Delphi teve seu gerenciador de memória alterado, dê uma olhada se não é isso.

Com relação a compilação, o Vista tem o sistema de arquivos piorado em relação o XP, verifique se não é um problema de projeto ou de configuração, mas é incomum que o Vista fosse mais capaz que XP nesse sentido.

Agora, com relação a barrinham para desenvolvedor, prefiro 10x mais a barrinha seca do 98 do que a linda barrinha do Vista só vai atrasar minha compilação, depuração, instalação, busca etc etc etc, mesmo.

Não levem para o lado pessoal!

₤εөиαяδө said...

Quer saber, meu chapa? Eu vou te explicar como funciona o jeito Microsoft de fazer as coisas: eu lanço um S.O. com algumas falhas (XP), daí eu corrijo com Service Packs (XPSP1 e XPSP2). Depois de algum tempo, quando as vendas do meu S.O. baixam eu lanço um S.O. mais enfeitado, praticamente com os mesmos recursos (Vista). Só que a crítica recebe mal meu novo S.O. por que ele é pesado. Como eu não posso fazer muita coisa a não ser reduzir um pouco o peso desse sistema, eu lanço um terceiro Service Pack pro meu S.O. antigo (XPSP3) cheio de lixo, que vai entupir a memória (e a paciência) do usuário, fazendo-o acreditar que o sistema está lento. Então eu finalmente lanço um remake daquele mesmo S.O. pesado (Seven), com alguma parafernalha a menos, o suficiente pra deixá-lo mais leve que o XP+Lixo. Resultado: até mesmo aqueles que se dizem experts em informática acham que o Seven é melhor que o XP. Sinceramente, eu não sou saudosista (nem de longe), mas acreditar que aquela carinha bonitinha do Seven é realmente algo que faça valer a pena atualizar meu S.O. é, no mínimo ignorância.
[Copiado do blog do Erick]

fabricioaraujo_rj said...

Leonardo,

Ninguém espera que o Seven seja mais leve que o XP. O que se espera é que ele seja menos problemático.

Quanto ao vista ser pesado, sim, ele é. Abra uma máquina virtual no gerenciador de virtuais da sua escolha, dê 1gb de ram e veja a máquina virtual chorar.

Agora, coloque o Seven numa máquina com 512Mb(!! Sim, eu falo em primeira mão, eu fiz) e rode algo como Delphi 2010 trial nele ou Visual Studio Express. Apesar de um pouco de ter um ou outro momento de lentidão, a performance é bem decente. Com 1gb, fica tranqüilo de trabalhar.

Isto posto, digo o seguinte: XP+SP3 é mais rápido que o Seven. Ponto. Mas o Seven não está tão mais lento, principalmente se vc remover o toda a frescura que ele permite retirar. A performance ficou decente.

E o Seven vai substituir o XP. Isso é certo.

₤εөиαяδө said...

@fabricioaraujo_rj: a Microsoft está torcendo para que o que você diz se concretize, Fabrício. Agora quanto ao que eu disse sobre XPSP3 Vs. Seven no quesito performance. Confira por si mesmo quantos blogs, fóruns e afins espalhados por aí teimam em dizer que o Seven é mais rápido que o XPSP3.
Se você testou por si mesmo e comprovou o contrário, ótimo! É mais um motivo pra eu acreditar que não vale a pena mudar de S.O. ainda.
Quem diria que um dia eu seria tido como saudosista. Justo eu que corro atrás dos Photoshop CS4, Corel X4, e Delphi 2010 da vida.

₤εөиαяδө said...

Ah, eu esqueci de parabenizar o Alexandre pelo post. É difícil entender o motivo desse consumismo que ataca certos profissionais da área que acreditam que estar com o mais recente é sempre estar melhor que os outros (isso foi uma DIRETA pro Erick, uma vez que ele não aprovou meu post no blog dele).
Vamos falar um pouco de 7: O Windows Upgrade Advisor que a MS preparou pro 7 foi refeito desde o lançamento do Vista? Por que os requerimentos de hardware pro meu PC foram os mesmos (isso inclui o requisito RIDÍCULO de placa de vídeo com pixel shader 3.0 pra rodar Aero). Eu estou começando a me sentir mal por não estar desenvolvendo aquela vontade imensa de migrar pro Seven. Eu devo mesmo estar ficando deprecated. :(

Aldo said...

Leonardo, seu comentário foi o mais inteligente.
O pessoal esquece que a Microsoft só tem um objetivo VENDER.
O interesse da Microsoft é desqualificar o XP e apresentar o Seven como o melhor de todos os tempos.
Eu nem baixo mais atualização pro meu XP SP2, porque assim como o Leonardo eu não sou besta, kkkkkkk... Não vou deixar a Microsoft estragar meu XPZÃO...
Mas no fim das contas, a Microsoft manda no mundo e daqui alguns anos estaremos todos usando Windows 7 sem nem saber explicar ao certo porque migramos para ele.

Eduardo C. Melo said...

Alexandre, você usa seu XP em um note da HP? Então é por isso que funciona... rsrs

SouzaRM said...
This comment has been removed by the author.
SouzaRM said...

Minhas palavras são de que "não é que o RWindows Vista não presta. O preço para se adaptar a ele que é gigante".
Por mais que a M$ se esforçasse para melhorar a segurança e a interface do RWindows Vista, este não passou de um comilão de recursos. Lembro ainda que os microcomputadores brasileiros são muito caros.
Em contrapartida, estou feliz por outro motivo. Estou usando desde abril o Seven Ultimate x64 com 4,9 de "Índice de Experiência do RWindows", num PC AMD Athlon 64 X2 Dual Core 4200+ 2.20 GHz, com 8 GB/RAM e placa de vídeo GeForce GT 9800 1 GB.
É uma bala em tudo.
Tanto para edição gráfica, como para programação (uso o PHPRunner da www.xlinesoft.com com vários BD's). Show de bola mesmo.
Fantástico ainda é o XP Mode, apesar que uso extensivamente o VMWare.

Mas por derradeiro, um interessante artigo publicado em 03/06/10, na IDG Now!:
http://idgnow.uol.com.br/computacao_pessoal/2010/06/03/a-microsoft-morreu-vida-longa-a-googapple/

A Microsoft morreu. Viva a Googapple

(...)
Esta é a Microsoft, em resumo. Seu maior problema é que as pessoas que trabalham lá pensam como engenheiros. E engenheiros tendem a dividir o mundo em dois campos: a) outros engenheiros; e b) pessoas muito estúpidas para merecerem confiança. Assim, tudo no Windows é ou insanamente condescendente e repetitivo ou completamente incompreensível. Não há meio termo. E o Vista, com seus Controles de Conta de Usuário e processos arcanos de permissão, é a última expressão dessa dicotomia.
(...)

Alexandre Machado said...

@Eduardo C. Melo, vulgarmente conhecido como BIRA: Arruma alguma coisa útil prá vc fazer aí em Bom Despacho de mabumba, seu bira! :-)